10 Melhores estratégias para seu e-commerce vender mais!

HomeBlog10 Melhores estratégias para seu e-commerce vender mais!
10 Melhores estratégias para seu e-commerce vender mais!

10 Melhores estratégias para seu e-commerce vender mais!

As estratégias para e-commerce são centradas diretamente na venda, e isso o torna um modelo de negócios altamente rastreável e mensurável, isto é, é possível analisar e identificar o impacto de cada ação diretamente nas vendas, de maneira rápida e objetiva. 


Para que um e-commerce atinja seus objetivos é fundamental que se invista em tráfego de qualidade, seja ele orgânico ou pago.

O desafio de quem administra campanhas focadas em e-commerces é identificar as melhores técnicas ou estratégias para aumentar a conversão e performar seu ROI, encontrando os canais adequados de anúncios, a linguagem me mensagens mais certeiras para o público ao qual você está direcionando sua comunicação ou mesmo os gatilhos que ajudam a aumentar as vendas.

Neste texto irei apresentar as 10 melhores estratégias para fazer seu e-commerce vender mais!

1 – Invista em sua marca.



Construir uma marca forte gera identificação com as pessoas para as quais você pretende vender e com isso você pode se tornar uma referência para elas.

Entender sua persona pode ajudar você a neste processo, pois deste modo você pode posicionar sua marca da maneira adequada.

Como você quer que sua marca seja conhecida?

A resposta para essa pergunta já te dará uma noção do caminho a ser percorrido em sua estratégia de posicionamento de marca.

As pessoas são fieis a marcas que gostam e admiram, uma pesquisa realizado pela KPMG:

86% recomendam uma marca para amigos e familiares.

66% provavelmente fariam uma crítica online positiva após boa experiência de compra.

46% permanecem leais mesmo após uma má experiência com a marca.

Além destes índices, quando se analisa o tráfego de marcas nos buscadores é evidente que quanto maior for sua marca, para seus usuários, maior o volume de tráfego qualificado você terá em sua loja.

Este tráfego de marca normalmente gira em torno de 30% do total, porém, pode representar até 80% das vendas.

Por estes números este é sem dúvidas item número 1 desta lista.

2 – Aquisição é bom, retenção é melhor!



A retenção de clientes é fundamental para garantir um fluxo crescente de receitas em qualquer modelo de negócios, mas no caso de e-commerces ele é imprescindível!

Talvez você já tenha ouvido a celebre frase: “conquistar um novo cliente custa até cinco vezes mais do que manter um atual” – Philip Kotler, na prática esta é uma realidade muito evidente!

Você já parou para se perguntar o quanto investe mensalmente em tráfego de novos clientes?

Investir em estratégias de fidelização para aumentar a recorrência de seus clientes pode reduzir seu custo por venda de maneira bem expressiva.

3 – Invista em SEO



Search Engine Optimization (SEO) é um conjunto de técnicas que têm por objetivo melhorar o posicionamento de uma página ou site nos mecanismos de busca de forma orgânica, gerando tráfego qualificado e conversões.

Por que investir em SEO é bom?

1 - Porque 53% de todo o tráfego dos sites vêm justamente de pesquisas orgânicas, segundo a BrightEdge.
2 - Só no Google, são realizadas mais de 5,6 bilhões de buscas diariamente.
3 - Porque seu ROI supera com sobras outras estratégias.

Se você compara os investimentos em SEO para posicionar seu site no topo do Google para as palavras-chave do seu negócio com o custo de tráfego pago perceberá logo que o tráfego orgânico sairá bem mais barato, além de também contar com uma taxa de conversões maior.

4 – Trabalhe com Link Building



A estratégia de Link Building é uma das principais estratégias de ranqueamento para sites e por esta razão não deve ser ignorada ou tratada como secundária.

Uma boa maneira de conquistar link com qualidade é através da geração de conteúdo, por meio de um blog, por exemplo, outros sites poderão citar e sua página com referencia em seu mercado.

Integrar as estratégias de link building à assessoria de imprensa também é uma excelente estratégia de marketing e é o que é chamada de Link Buildin 4.0.

Existem diversas maneiras e possibilidades de se fazer link building, mas uma coisa é certa: Não vale comprar links ou fazer trocas, pois isso é mal visto pelo Google e você pode acabar sendo penalizado.

5 – Integre sua loja com grandes players!



Uma tendência de mercado hoje é a integração de seu estoque em grandes players através dos marketplaces.

Está estratégia permite você vender seus produtos em lojas que já trabalham sua marca há mais tempo além de contar com maior investimento em tráfego.

Deste modo você pode disponibilizar seus produtos em lojas como: Mercado livre, Magalu, Amazon e muitas outras aumentado suas vendas.

É importante você se atentar as taxas e custos de cada um dos marketplaces e com isso identificar se é viável para vocês, neste momento realizar esta integração.

Também vale ressaltar que é importante você conhecer as regras de cada um deles, pois alguns podem conter restrições ao seu nicho de mercado.

6 - Faça SERP Domination integrando Google Shopping, Links Patrocinados e SEO



As pessoas estão determinadas a resolver suas necessidades em uma busca, e o Google sabe disso, tanto que para determinadas palavras-chave ele prioriza os resultados de seu comparador de ofertas, o Google Shop.

Esta ferramenta funciona como uma vitrine de produtos, onde o usuário sai diretamente para sua página , e dela diretamente para o carrinho de compras.

Como os anúncios aparecem no topo da página, já com foto e preço dos produtos a tendência é o aumento dos acessos e conversões.

O “ideal” de SERP Domination seria ter 100% dos seus resultados nos de busca orgânica e paga. Como, entretanto, isso não é possível, uma ótima estratégia é aparecer o máximo de vezes.

O grande benefício dessa estratégia é que o consumidor tenderá a correlacionar a sua marca à palavra-chave buscada.

Apenas um aviso, este modelo de estratégia costuma apresentar resultados a longo prazo, então nem pense em usar o ROI como métrica de resultados, ok?

7 – Invista em Social Ads!



60% das pessoas afirmam descobrir novos produtos pelo Instagram, onde um terço dos stories mais visualizados são de empresas, segundo dados da própria rede social.

Nem sempre um usuário sabe que quer um produto até você apresentar a ele essa necessidade.

Na contramão do que pensa muita gente, vale observar que o Facebook continua sendo muito utilizado e, segundo a SimilarWeb, tem 35 milhões de usuários ativos no Brasil, contra 27,3 milhões do Instagram.

Então sabendo que os usuários estão nas redes sociais, é fundamental investir em anúncios nestas plataformas.

8 – Remarketing, seu lindo...



Muitas vezes um usuário não realiza a compra em sua primeira visita e por diversas razões volta a navegar, as vezes até perdendo momentaneamente o interesse em realizar a compra.

Porém uma vez que este usuário esteve em seu site, e demonstrou interesse em seus produtos você é capaz de reimplanta-lo com anúncios, tanto por meio do Google quanto pelas redes sociais.

Estudos indicam que o remarketing é uma das estratégias de anúncios mais eficazes para o aumento da taxa de conversão.

Você pode não apenas reimpactar seu usuário como também promover condições diferentes para forçar a compra.

9 - Calcule seu LTV e faça Análise Cohort



Aqui, falo de duas estratégias em uma.

Lifetime Value (LTV) é uma métrica que revela a estimativa de quanto dinheiro um cliente vai render à empresa durante todo o período em que comprar nela. Ao calcular o valor, é possível definir oportunidades para melhorar a retenção, além de delimitar o preço máximo a se gastar na aquisição de um lead. Ou seja, tem a ver com o investimento que o e-commerce faz em marketing.

Já a Análise Cohort permite mensurar como diferentes perfis de clientes se comportam em um determinado período. Essa é uma forma eficiente de monitorar, por exemplo, o impacto gerado por uma mudança de estratégia.

10 - Mensure a experiência do usuário



Monitorar a experiência do usuário, ou User Experience (UX), durante a compra e no pós-venda, ajuda a entender como oferecer ao consumidor exatamente o que ele procura, da maneira que mais o agrada.

O impacto aparece tanto na captação de leads quanto na retenção de clientes – perceba o quanto as estratégias estão interligadas.

E uma ferramenta que pode ajudar você é o Hotjar. Ela cria mapas de calor e permite monitorar a movimentação pelas páginas e analisar o funil de conversão e os formulários do site.

Observar a experiência oferecida é tão importante que está se transformando em fator decisivo no ranqueamento de um site – vem aí atualização do algoritmo batizada de Google Page Experience.

Estas são as 10 estratégias que eu considero fundamentais para o aumento de vendas de um e-commerce, claro que existem outras e cada nicho pode trazer variações, mas esta é a base! Se você gostaria de entender mais sobre estratégias para e-commerce me chame no whatsapp e vamos bater um papo.

Jorge Faleiros

Jorge Faleiros

Autor